CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

21 de novembro de 2016

O Sol é para Todos, de Harper Lee

Segue o post que fiz no meu blog Mar de Variedade.

Olá queridos!
Conforme divulgado, houve reunião nesta sexta do Clube de Leitura Icaraí, para debatermos esse emocionante livro.

Sinopse da Editora Saraiva: "Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça. 'O Sol é Para Todos', com seu texto “forte, melodramático, sutil, cômico” (The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações."




Algumas curiosidades sobre o livro:

- Romance vencedor do Pulitzer e lançado em 1960;

- Deu origem ao filme homônimo, vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado em 1962;

- O romance é baseado livremente nas memórias familiares da autora, assim como em um evento ocorrido próximo à sua cidade natal, em 1936, quando ela estava com 10 anos de idade;

- O único romance publicado de Harper Lee, durante anos. Publicou no ano passado: Vá,  coloque um vigia;

- Já vendeu mais de 30 milhões de cópias nos Estados Unidos e ganhou a recomendação do presidente Barack Obama, que proferiu o seguinte elogio: “Este é o melhor livro contra todas as formas de racismo”;

- Escolhido pelo Library Journal o melhor romance do século XX;

- Eleito pelos leitores de Modern Library um dos 100 melhores romances em língua inglesa;

- O livro terá uma continuação: Vá, coloque um vigia.

O debate do clube foi muito bom. A leitura do livro encantou e emocionou. 
Harper Lee conseguiu construir muito bem os personagens.
O livro é dividido em duas partes: na primeira, ela situa o leitor com relação à família de Atticus, que é o advogado que vai defender Tom Robinson, um negro acusado de estuprar uma branca. A autora apresenta os personagens e a vizinhança dos protagonistas, além de descrever Maycomb, um lugar rural e pacato, no Alabama. 
Na segunda parte, há o julgamento de Tom Robinson e todos os seus desdobramentos.
O livro é narrado por Scout, filha do advogado Atticus. A história se passa dos seus 6 aos 8 anos, aproximadamente.
O interessante no livro é termos o olhar de uma criança sobre várias questões abordadas no livro. Scout é uma menina inteligente e questionadora. Ela, juntamente com seu irmão Jem e seu amigo Dill formam um núcleo importante na história, pois eles conseguem passar as características de vários personagens, sob um olhar puro. 
Há vários momentos marcantes no livro. Muitos desses momentos são os diálogos de Atticus com os seus filhos. Ele, viúvo, era um homem íntegro e gentil, além de respeitar as diferenças e tentar passar esses ensinamentos aos filhos. 
O juiz escolhe Atticus para defender Tom Robinson por saber da sua integridade e dedicação.
Como a história se passa nos anos 30, infelizmente, o negro não tinha vez, era totalmente discriminado. As pessoas naquela cidade preferiam acreditar na palavra de um branco, mesmo que ele não fosse uma pessoa de caráter, a acreditar na palavra de um homem íntegro negro. 
Então, Atticus teve uma bela batalha para defendê-lo. Não vou contar o final dessa história, para não dar spoiler para quem não leu o livro.

"À medida que for crescendo, vai ver brancos enganando negros todos os dias, mas vou lhe dizer uma coisa e quero que nunca esqueça: sempre que um branco faz esse tipo de coisa com um negro, não importa quem ele seja, quanto dinheiro tenha ou quão distinta seja a família da qual ele vem, esse homem branco não vale nada. "  (p.275)

O livro não fala apenas de preconceito racial, mas de desigualdade social, tendo em Atticus uma espécie de herói, que luta contra todo tipo de preconceito. 
Atticus ensina os filhos a respeitarem o ser humano, seja ele de qual jeito for.
É realmente um livro encantador! Recomendo!

Achei o filme bem fiel ao livro. Claro que, em duas horas, não foi possível abordar tantos detalhes contidos no livro, mas, de uma forma geral, passou as mensagens contidas na obra de Harper Lee.

E vocês, queridos leitores? Gostaram do livro? Recomendo muito a leitura!

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom que gostou, Evandro. Pena você não ter podido participar da discussão dessa vez. Melhoras!

      Excluir
  2. Um livro estupendo!Sua resenha, muito boa também. Uma síntese perfeita. Parabéns, Andreia.

    Ass. Antonio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Antônio. Esse livro é incrível! Quem fez uma ótima resenha em vídeo foi a Mell do blog Literature-se, que eu já indiquei para vocês. Bjs

      Excluir
  3. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.