CLIc: uma janela aberta às mentalidades coletivas

A literary think tank

O Clube de leituras não obrigatórias

Fundado em 28 de Setembro de 1998

6 de dezembro de 2013

Nas malhas do devaneio, de Dília Gouveia, chega ao Clube de Leitura Icaraí

Vamos devanear? 
Uma sexta de devaneios gratuitos no clube de leitura

Tentando fugir de patrões conservadores de escrita, no ensaio filosófico Nas Malhas do devaneio, a professora Dília Gouveia cria um diálogo fictício entre ela e um convidado imaginário. Tal conversa tem como intuito a troca de histórias sobre Fernando Pessoa e seus heterônimos. O livro, que também busca seduzir o leitor a analisar questões sobre filosofia de vida e ética, entra em debate no Clube de Leitura Icaraí, no dia 6 de dezembro, das 19h às 21h. O encontro acontece na Livraria Icaraí (Rua Miguel de Frias, 9, em Niterói) e a entrada é gratuita.
O convidado de Dília, que ao mesmo tempo é semelhante e diferente de Pessoa, começa a narrativa contando sobre momentos em que esteve ao lado do poeta e das figuras literárias por ele criadas, com destaque para Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro e Bernardo Soares. Ao longo dos capítulos, Dília busca dinamizar a leitura com citações filosóficas sobre a vida e interlocuções dos personagens pessoanos.
Ao se propor a escrever um livro sobre Fernando Pessoa, Dília Gouveia não se contenta em apenas transcrever poemas e textos. Ela foge do previsível e fala somente da essência do autor português e seus heterônimos, que no devaneio de sua obra tornam-se pessoas reais. Afinal, ficção e realidade muitas vezes se misturam.



Ocultar-se ou desvelar-se? Preservar-se enquanto enigma ou decifrar-se? Ser um ou ser todos? Ser nenhum, ninguém? Quantos paradoxos! Quantas vertigens! Quantos absurdos! E, ao mesmo tempo, quantos deslumbramentos! Quantas possibilidades.

A verdadeira humanidade do ser parece estar exatamente nessa condição de possibilidade de se reinventar a cada momento, de ser eu-outro ininterruptamente. 

Se então o universo é o sonho de si mesmo, na certa há múltiplos sonhos e assim como nós são eles, pluriversos. 



Um comentário:

Prezado leitor, em função da publicação de spams no campo comentários, fomos obrigados a moderá-los. Seu comentário estará visível assim que pudermos lê-lo. Agradecemos a compreensão.